Arquivo do mês: setembro 2006

Humor x Hormônios?

318243_348836251835957_709141139_n
Não sei bem o que anda acontecendo comigo.
Só sei que  nada anda muito bem ultimamente.
Em outros tempos, por se tratar de período pré-aniversário, diria se tratar de “inferno astral”. Mas hoje não acredito que neste ano, o inferno esteja acontecendo.
Talvez seja olho gordo mesmo.
Infelizmente percebi que não está ocorrendo somente comigo e sim com diversas pessoas a minha volta.
Porém, procuro me manter otimista e pensar positivamente que esta fase ruim irá passar rapidamente.
Quem sabe, o que realmente anda ocorrendo seja alteração hormonal devido a minha menstruação ser irregular.
Espero que agora o tratamento comece a dar resultados, e que meu humor mude drasticamente para melhor.
Assim espero.
Mas e se?
E se não der certo?
Isto quer dizer que o problema é que eu sou realmente uma pessoa chata?
Não pode ser, não mesmo.
Porque sei que sou chata apenas com aquelas pessoas que assim o  são e quando me irritam o tempo todo.
Aprendi que não vou me mudar para agradar outros, porque quem realmente importa gosta/admira/ama a minha personalidade, meu jeito, meus comportamentos da forma como são.
Existem muitas pessoas queridas na minha vida que não troco as suas amizades por nada deste mundo!!!
São os meus grandes amigos que me incentivam, me escutam, me dão conselhos e sempre apóiam as minhas decisões por mais maluca que elas sejam.
Não estou mais tolerando tanto as besteiras e as atitudes infantis como antes. Por isso, quem provocar, leva coice.
Não significa que tenha me tornado um cavalo, como já foi dito, basta perceber que tem certas horas em que é melhor me deixar sozinha, para analisar e refletir sobre o que anda acontecendo. E não continuar a perturbar.
É engraçado como a gente muda sem se tocar, apenas reparando que a mudança ocorreu quando as atitudes alteradas estão em plena atividade. É triste ter que deixar um lado seu, que você antes estava acostumada a se comportar para amadurecer, e ao mesmo tempo, abrir mão de determinadas atitudes, comportamentos, amizades, que antes da alteração eram imprescindíveis e agora parecem ser tão distantes da pessoa em que você se transformou.
Não consigo abrir mão delas imediatamente. Muitas vezes, deixo de fazer ou agir de tal forma por querer mantê-las a qualquer custo, pois sou apegada excessivamente a tudo que realmente amo.
Adoro me transformar todavia, me entristece ter que largar o que já foi tão precioso para mim.
Infelizmente, faz parte do crescimento.
Por tudo o que vem ocorrendo, tenho a imensa vontade de largar tudo e sumir no mundo. Este é um desejo secreto meu: quando ninguém esperar, eu sucumbo e ninguém teria mais notícias de mim…..
…. Venho pensando seriamente em largar o curso agora que está no final, para me dedicar as minhas reais paixões. Estou refletindo se o curso é benéfico a mim, se ainda curto, acredito que esteja passando por uma “crise no relacionamento”.
Novamente, espero que tudo melhore.

Deixe um comentário

Arquivado em Divagações, Pessoal