Arquivo do mês: março 2011

Meus amigos protetores

tumblr_m6r4iibUKJ1rtqzfxo1_250

Hoje depois uma boa conversa com pessoas queridas as quais denomino como amigos, resolvi homenageá-los.

Tenho a sorte de ter tantas pessoas incríveis ao meu lado!

Quando estou triste, me contam a pior das mais bobas piadas para rir ou qualquer coisa que me faça aliviar a tensão!

Sou bem estressada e ultimamente choro para valer!

Quando estou desesperada, ligo e peço uma oração para aqueles amigos de verdadeira fé. Logo, me acalento e agradeço a benção de tê-los ao meu lado.

Não importa a distância, na verdade, os meus melhores amigos, na sua grande maioria moram bem distantes de mim. Todavia, não me sinto assim porque eu sei que posso contar com eles mesmo longe fisicamente de mim!

Antes acreditava que amizade era comprovada nos momentos ruins mas a vida me ensinou que nos momentos de sucesso e felicidade pode-se contar nos dedos  quem torce e celebra com você genuinamente.

A minha inveja é uma inimiga constante!

Por isso, todo cuidado é pouco!

Amooo de paixãooo todos estes amigos descritos acima (vocês sabem quem são!), pois também estão do meu lado só para rir, jogar conversa fora ou dançar a noite toda!

De igual modo, eu os amo profundamente porque naqueles piores momentos deles, sei que sou a primeira a quem recorrem e confessam as maiores atrocidades, pois eu tenho a postura de não julgar e sim, meramente ajudá-los a enfrentar essas adversidades!

Detesto o julgamento e recriminar qualquer fato haja vista que conforme asseverado em posts anteriores eu erro e muito! Por isso, entendo e tentamos juntos superar essa fase!

Obrigada de todo o meu coração aos meus melhores amigos  que são em número considerável, porém não saberia dizer se chegaria até aqui sem vocês!

Bjks



1 comentário

Arquivado em Divagações

Cicatriz aberta

532405_415886155130966_1981392788_n

Em constante análise, estou em busca de me encontrar, pois não quando e nem porquê me perdi.

Quem eu sou? Quem eu era?

Agora? Sinceramente não faço a mínima ideia!

Não entendo daonde a minha nostalgia, sentimento presente que me perturba e exige insuportável companhia.

De todo, sinto que estou no meio do caminho porque abandonei pensamentos, pessoas, coisas que não me satisfazem e considero como fato a sua prescindibilidade.

Não tento procurar ter e sim, ser.

Talvez, esta seja a minha real busca.

A todos que tem me acompanhado nessa jornada de introspecção, deixei todos vocês muito preocupados, prometo que essa infeliz temporada está no fim e logo serei aquela pessoa alegre e divertida de sempre.

Lógico que sempre levarei comigo como uma cicatriz aberta tudo que se sucedeu para não me esquecer disso jamais e da promessa que eu fiz.

Nessa jornada devo acrescentar que, inclusive,  duvidei inúmeras vezes de mim, da minha capacidade e até da minha sanidade.

Essa cicatriz aberta me perturba e incomoda porque não me reconheço, sinto-me estranha nesse corpo e desprovida de esperança.

É, tenho a consciência que em algum momento, a minha esperança resolveu me largar para que eu pudesse ir atrás e descobri-la tão bela e significativa.

Foi por ela quem eu desabei a chorar e derramei praticamente um oceano compulsivamente sem compreender. Rezei, me desesperei, pedi a quem tem fé que orasse por mim, pedi ajuda, procurei, dei a minha cara a tapa, agarrei com minhas unhas e dentes todas as oportunidades que apareceram, sonhei, me iludi… duvidei de até qual ponto eu poderia cair e acreditem cai ainda mais, ultrapassei todos os limites que julgava possível.

Ainda estou aqui à espera de respostas!

E pronta para a próxima adversidade sem a qual torna a vida tão graciosa e temperamental!

No momento eu e a vida estamos acertando os pontos para um incrível encontro… Logo, como eu anseio e tenho pressa!

Deixe um comentário

Arquivado em Divagações, Pessoal

A prece atendida

tumblr_m6ohc9lJj41qcwiu0o1_250

Já tinha me esquecido do amor, o que era amar, sentir-se apaixonada.

Reclamei com minhas amigas de todas as horas num momento bem “sex and the city” conformada com a situação, levando a vida sem crer naquele sentimento que denominavam de amor.

Queria me apaixonar louca e desesperadamente, por alguém especial, que só de estar do seu lado me prendesse a respiração.

E então você apareceu com aquele jeitinho todo meigo e sensível.

Logo, confesso que a princípio não reparei isso, pois estava perdidamente encantada pela sua beleza. Ele era estonteante, lindo, de boa aparência.

Daí começou o jogo…

Cada semana eu tentava acreditar que você teria um defeito absolutamente desprezível que me faria desistir de você.

Como eu estava redondamente enganada! Ainda bem! =)

Primeiro porque alguém assim tão belo não poderia ser simpático; legal; divertido, inteligente – eram dele as melhores perguntas; e sexy era pouco! Jurooo! Também não poderia ser heterossexual, algum homem que soubesse vestir-se de uma forma tão estilosa.

Ah, deveria ter um mísero defeito: suspeitei de mau hálito!

Como eu estava redondamente enganada! Ainda bem! =)

Foi quando descobri o quanto você era irresistível: você fez questão de me informar informar que tocava violão e também cantava!

Pronto, você me conquistou.

Tiveram brigas, ciuminhos e desconfianças até desgastar o inevitável fim, porém ainda me lembro de você com um enorme sorriso por ter me recuperado a alegria de viver, de se envolver e me entregar!

Muito obrigada por tudo e pelo nada!

As minhas preces ao meu querido anjinho da guarda havia me atendido! Fico pensando que meu anjo da guarda deve ter ficado com dó de mim! Valeu a pena esperar por alguém como você que parece mais como sonho do que realidade.

Como eu estava redondamente enganada! Ainda bem! =)

Deixe um comentário

Arquivado em Romance

O mais puro coração

tumblr_m3vfchL6WH1qbe9ezo1_250

Ele é lindo, não não, belíssimo. Todavia, a sua beleza exterior é ofuscada pela a sua beleza interior. É engraçado (perceberam como isso é importante?!), divertido, brincalhão, com uma voz absolutamente encantadora, toca violão (não tem nada mais sexy! Jurooo!!! Isso fica para outro post…).

Para mim, ele tem o mais puro coração de todos que já conheci! Sério, desta vez meu lado exagerado não está transpondo a verdade. Ele faz o bem, quer o bem e pratica o bem. Faz trabalhos voluntários, participa dos grupos da Igreja, era engajado nas diretrizes da escola. Tão diferente de mim: minha atitude revolucionária, questionadora, crítica, feminista extrema e atitude “blasé”.

Foi isso que me conquistou. Considerava um absurdo que ele estivesse na minha, logo eu que era capaz das piores vinganças e das maiores atrocidades para beneficiar o meu egoísmo. E mesmo assim ele não parecia se importar.

Então pensei que para te ter plenamente, deveria mudar e como você praticar o bem, fui lá fazer trabalhos voluntários com crianças e deficientes enquanto te ajudava com colas mirabolantes para que pudesse permanecer com você. Lembra?!

Pois é, apesar de ter mudado, ainda alguns traços egocentristas permaneceram, porém eu mudei e tento sempre praticar o bem que aprendi com você!

Tento ao máximo viver no bem, mantendo o meu coração um pouco puro como seu!


Deixe um comentário

Arquivado em Romance

O galã

257-sabrina

Ele chegou tão de mansinho na minha vida e por aqui ficou por um longo (longo mesmo) tempo.

Sabe aquele cara que você imagina como príncipe encantado e nunca pensava esbarrar? Pois é, ele existe e é você! Todo mundo conhece pelo menos um e eu te encontrei sem querer quando achava que nenhum homem prestava e todos, sem exceção, eram discípulos de um ogro chauvinista.

Você sabe perfeitamente bem o quanto você é sedutor, lindo, educado, de boa família, inteligente, sincero, engraçado, sabe ouvir e dar opiniões quando questionado. Ahhh e tem um sorriso cativante que eu costumo denominar em você como charme.

Esse seu charme você joga a deus dará para toda e qualquer mulher apenas para que ela suspire por você e venha comentar comigo como você é legal, interessante, lindo… e por aí vai.

Ou então por um breve momento percebo que você está com seu charme “mode on”, somente para praticar, daí eu sorriso e você também, sem falar que me dá aquela piscadela tão característica para me demonstrar o quanto estamos bem.

É engraçado que todos pareciam verificar o  quanto era especial tudo aquilo que a gente vivia, mas o que ninguém sabia era que nada rolava. Sempre foi o nosso segredo.

Contudo, ainda bem que o segredo mudou! Somente depois do fim daquela situação foi quando tudo ocorreu tendo em vista que já não existia a situação de pressão e opressora, de fofocas e dos maus olhados daqueles caras ciumentos que nunca tinham a oportunidade e a coragem de tentar, tanto quanto pelas mulheres recalcadas que se envolviam com cafajestes e sonhavam com você ou ainda aqueles que queriam ter a nossa parceria.

Por um breve tempo você também não agiu, mas a distância apertou, tudo aquilo que as pessoas suspeitavam e um pouco mais do que poderiam fofocar tornou-se realidade e transformou-se o meu favorito segredo o qual não confesso nem mediante tortura porque você me pertence e vice-versa.

Temos a certeza de que nunca seremos o casal ideal: somos iguais e muito diferentes em importantes aspectos.

Por isso, nunca tentamos perder a nossa essência e permanecemos os mesmos, amando as nossas afinidades e as diferenças também que nos mantiveram juntos.

Você me conhece melhor do que ninguém, fiquei absolutamente irritada quando me disse que sabia perfeitamente como eu tomava decisões ao dizer que eu era do contra, gostava de ir contra a corrente e provar a todos que estavam errados. A partir desse momento, comecei a reavaliar isso, mas nunca admitirei pessoalmente que você estava certo.

Quando eu te encontro, a sintonia e a parceria retornam para que num simples para sabermos que tudo estará bem e tudo permanece igual!

Sou eternamente grata a você por me fazer a acreditar nas pessoas de novo e que o amor é possível!

p.s: Seu segredo permanece comigo! 😉

Deixe um comentário

Arquivado em Romance

Percepções

603158_584837671542889_800604270_n

Por um breve momento, reli tudo o que já escrevi e deixei aqui como post.

Percebi que os meus posts publicáveis tratam muito e essencialmente das minhas relações passadas.

Gostaria de deixar registrado que eu não tive somente relações indefinidas ou com um final nebuloso, assim por se dizer. Igualmente, cada post refere-se a um momento, a uma pessoa. Portanto, se você possui um ego inflado não procure se vangloriar e supor que tudo diz respeito a você porque não é bem assim!

Também tive grandes paixões e até hoje tenho carinho muito especial por quem eu já gostei, por isso, respeito e considero muito cada cara que passou na minha vida.

A partir dos posts seguintes, prometo que também homenagearei aqueles caras que foram como primavera para mim, pois eu amooooo muitooooo (percebeu o exagero na intensidade?) a primavera que é a minha estação preferida, aguardo-a todo ano a sua chegada. De igual modo, porque é a época que antecede meu aniversário, é como se fosse uma preparação de celebrar o meu aniversário. Como também amoooo de paixãooo encontrar os lugares todos floridos.

Diante do exposto (minha alma de jurista não nega!), agradeço a todos vocês por fazerem parte da minha história, pois  somente uma alma vivida e sofrida de um verdadeiro escritor para ser capaz de retratar tão precisamente os desalentos e as felicidades presentes nos sentimentos humanos.



1 comentário

Arquivado em Divagações, Pessoal

Encontros e desencontros!

20090127155726

Depois de tantas idas e vindas, de alguma forma, a gente sempre se afasta: seja pela sua covardia, seja pelas minhas pisadas na bola. Eu erro sim, porém é porque eu não suporto que você não tome atitude esperada ou diga aquilo que eu sempre desejo ouvir de você e você por medo da minha reação furtiva de escapismo, não o diz.

Irônico, não?

Todavia, desta vez foi você quem quebrou o encanto, pois enquanto eu mentalizava como deveria me comportar, ignorando de tudo e de todos o que se passou. Você agiu como sempre… Esquivando-se, fingindo que não sabia quem eu era, nem me cumprimentou para manter as falsas aparências.

Para variar, fiz o que sei de melhor. Porque neste jogo não importa se as regras mudam, eu ganho sempre tendo em vista que sei exatamente como o seu jogo, as suas regras e também conheço muito bem o que te faz sofrer, bem como aquilo que te machuca quando eu jogo baixo.

Daí resolvi que iria blefar. E nisso apareceu alguém que você não suportava e morre de ciúmes foi lá, me surpreendeu, falando tudo e mais um pouco, me abraçando quando você não.

(Risos. É, te conheço e sei que você está lembrando de tudo rindo também.)

Às vezes, me indago como posso ser tão cruel com você?! Mas aí, você também erra e faço isso porque você sabe o quanto você merece isso.

Blefei mesmo, te ignorando total e completamente, fiquei a noite inteira, dançando, rindo e me divertindo com meus amigos. E você bem do meu lado, numa inércia paralisante.

E o que aconteceu depois?

Passado algum tempo depois, você não se aguentou e vem falar comigo como se nada tivesse acontecido. É como um acordo silente nosso: quando alguém se magoa, não diz nada, faz birra, ceninha de ciúmes jamais admitido e quando menos espera – isto é, espera um momento de fraqueza que envolva principalmente um lapso de bebedeira ou sentimentalismo de fragilidade – para indagar e aguardar a tão engraçada resposta sincera.

Só que alguma coisa aconteceu, não é verdade? Você também percebeu o possível desencanto?! Por enquanto não sei.

Na verdade, eu realmente gostava e era apaixonada por quem você era. Só quando te perdi, entendi. Já tive vários relacionamentos e outros tantos términos. Sempre lidei muito bem com foras e rejeições. Saquei isso tudo enquanto fingia que você ainda estava presente na minha vida e me acabava de tanto chorar por você sozinha nos cantos.

Mudei, amadureci,estava aprendendo a viver sem você. Conclui que sem você eu não vivo, sobrevivo. Resolvi tentar uma última chance, um último contato, abri meu coração e te libertei.

Talvez, você percebeu o quanto meu sofrimento era verdadeiro e no quanto eu estava arrependida. Você me perdoou e me procurou. Fiquei muito feliz de tê-lo novamente na minha vida.

Não obstante, só que agora, fico absolutamente chateada e irritada com a pessoa pela qual você representa neste momento: você está sendo um babaca.  Acredito que você pode se tornar aquele cara de quem eu admirava muito; sentia-me confortável para abrir meu coração, falar de tudo ou simplesmente manter o silêncio; tão inteligente; sensível; com um grande coração; o melhor amigo de todos; o meu melhor e fiel  conselheiro.

Se estivesse te contando tudo isso como você está agindo só que de um outro cara qualquer, você me diria que ele é um babaca, não mereço isso e deveria partir para outra. (Quantas vezes você já me disse isso? Incontáveis?!)

Outra ironia.

Tenho fé de que você mude e eu também, para algum dia (quem sabe num futuro próximo?!) possamos nos envolver tanto com a gente mesmo quanto com outras pessoas em outros relacionamentos de corpo e alma.

Ai… como queria e desejava que você lutasse por mim. Cansei de sofrer sozinha aqui e você aí!

Sei que você sabe que está na hora de aprender a viver sem você, não somente sobrevivendo. Entretanto, de alguma forma, a gente está amarrado e não quer se desenrolar.

Encerro com uma pergunta implícita que só o tempo (ai como ele pode ser tão injusto e maldoso conosco?) irá mostrar o que se sucederá. E quer saber? Por mim, no fundo da minha alma e do meu coração romântico, anseio por um final feliz ao meu modo: livre e junto de você seja como for.

Sempre te desejo o melhor mas por favor largue de ser um babaca!

No momento não gosto dessa atitude de você, como sei que você também não gosta da pessoa que estou – tão frágil, rabugenta, deprimida e infeliz.

Espero muito esbarrar e te encontrar aquele cara admirável, adorável e apaixonante.

Deixe um comentário

Arquivado em Romance