Resumo da felicidade

35254809553146594_aCigCGSs_b

Todo este texto começou a partir de uma ideia que sussurrava em minha mente: três coisas essenciais.
Só três coisas essenciais?!
É muito pouco para quem vive de excessos, como eu, logo, pensei e criei uma discussão comigo mesma.
Percebo que aparentem ser em escassez, todavia, tenho três coisas completamente mágicas com o notável poder de animar meu dia: batom vermelho, salto alto e iluminador. O meu dia muda de cor. Com o batom vermelho, sorrio mais; com o salto alto, amenizo o meu trauma de ser a mais baixinha da família e da turma; por fim, com o iluminador, parece que o brilho resplandece e irradia a todos.
Pode parecer a maior baboseira que já escrevi, mas sei que todo mundo tem coisas  de que gosta muito e quando está com elas, a vida ganha um colorido totalmente especial.
Sou eternamente apaixonada por madrepérolas (fascinação pura – dica para presentes: podem me dar qualquer coisa de madrepérola que eu fico feliz), primavera (já escrevi sobre isso) e recordações (sou nostálgica por natureza).
Adoro três coisas contraditórias: andar descalça (apesar do meu complexo todo, segredo que guardava a sete chaves), tomar banho de chuva (retomo minha infância quando minha vó mandava eu e meus primos sairmos na chuva só para brincar) e tomar sorvete no frio (sério: o sorvete ganha outro sabor, fica bem melhor, experimentem!).
Há outras três coisas que aprecio muito: felicidade, sinceridade e originalidade.
A felicidade é viver bem com os outros, sendo educado com todos. Já a sinceridade é agir de acordo com o que se acredita, estar rodeado de quem se gosta, fazer o que lhe dá prazer. Enquanto que a originalidade é buscar se encontrar e assumir todas as suas qualidades, bem como todos os seus defeitos, com o escopo de viver plenamente conforme o que já foi escrito acima.
No resumo da minha felicidade não pode faltar: flores, livros (nutro o sonho de um dia ter uma linda biblioteca) e  doces.Igualmente, acrescentaria: falar o que se pensa, dançar como se ninguém estivesse olhando e filosofar sobre o tudo e o nada.

Uma coisa que tenho aprendido é ouvir mais do que falar em demasia, para quem me conhece sabe o quanto é árdua essa tarefa.
Não sei bem o que aconteceu ao mundo quando os valores foram distorcidos e também invertidos. Educação, polidez e gentileza deveriam sempre prevalecer e serem reverenciadas, ao contrário de riqueza, status social e apego às coisas materiais – podendo significar, infelizmente, a falta de espírito, amor ao próximo, solidariedade.
Abusos nunca propiciam felicidade ou mesmo são sinônimos de sanidade.
Esta aí uma coisa a qual desejo a todos: viver um pouco mais de simplicidade!
Tentei tratar aqui das pequenas coisas que são essenciais para meu resumo da felicidade. 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Contos, Cultura e Entretenimento, Divagações

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s