A sua rima

borboletas

Quantas e quantas vezes você se viu numa daquelas ruelas estreitas da vida que parecem não levar a lugar algum? Em quantas dessas vezes você parou e deu meia volta, indo de encontro ao ponto de partida já velho conhecido seu? Em quantas dessas vezes você se atreveu a continuar e acabou dando de cara com o inesperado, bom ou ruim?

Quando você para, você pode sim evitar um tombo. Pode sim evitar uma decepção, um caminho tortuoso, íngreme, daqueles que se caminha na beiradinha do penhasco. Mas a vida é 50% de chance para cada lado e então você precisa lembrar que a cada parada você também pode perder a chance de encontrar seu pote de ouro no final do caminho ou não apreciar a paisagem que pode ser surpreendente se você for cuidadoso o suficiente para perceber os milagres e sutilezas da vida que te acompanham pelo caminho.

Eu sei. Por vezes falta iluminação nas ruelas… Você não enxerga um palmo na frente do nariz e fica hesitante em seguir o caminho que você um dia julgou ser o melhor para você. O GPS da intuição falha, você erra, cai no chão, rala os joelhos, acha que não vai aguentar e a vida passa e você continua exatamente do jeito que era: os joelhos ralados saram e você suporta. Aquela hora do “não aguento mais” passa. E aí você decide se retorna ao ponto de partida e recomeça (ou não, de repente você se acomoda ali mesmo com as situações que você tentou fugir ou mudar) ou se tenta daí mesmo de onde está descobrir o que fazer com o caminho que segue em frente mesmo sem você.

Com um pouquinho de coragem a viagem segue. A paisagem muda, você acostuma com o peso de certos fardos, se livra de outros, emagrece as preocupações e engorda a satisfação de ter optado por ver o que tinha além do horizonte. Ah… O horizonte, aquele lugar que parece interminável de tão vasto pode trazer surpresas que você nem imagina, pessoas, situações… Seguindo em frente, você pode se enroscar numa lembrança doce de algo que ficará impregnado e pode, de repente, ganhar companhia pelo caminho. Pode ser que algum andarilho tenha pensado como você, que foi de passo em passo, dor em dor, lágrima em lágrima, construindo seus sorrisos e olhos brilhantes ao longo do caminho.

Um bom ouvinte. Um bom amigo. Uma boa alma passando por ali que não necessariamente ficará com você no resto da viagem, mas ficará tempo suficiente para te ensinar coisas que ninguém consegue aprender sozinho. E a gratidão por essa pessoa será eterna, assim como todas as lições de quem um dia foi seu companheiro de viagem.

Todos nós temos uma bagagem para carregar. Todos nós passamos por situações indescritivelmente pesarosas e dolorosas durante os anos vividos. Tudo isso nos faz sermos quem somos, toma espaço na nossa mala, mas não impede que permitamos que alguém nos mostre que já não dói mais tanto assim. Que as coisas hoje são melhores do que eram antes. Que te faça se olhar com olhos de amor que você não tinha, com os olhos dele que surgiu para te dar borboletas no estômago e sorrisos bobos. Que te ensine o que é mágica.

… I don’t know how these cuts heal
But in you I found a rhyme…

Se você decidiu continuar pelo caminho que um dia te machucou e hoje te faz feliz, se você no meio das tempestades e dias de sol forte achou a sua rima, agradeça, pois você tem algo raro. Nem que a sua rima seja você mesmo e seu amor e compaixão por aquela pessoa que um dia foi o pior algoz – você. Seja lá quem for a sua rima, o dia tem 1440 minutos. É o tempo que tem para se lembrar do quão sortudo és.

Boa viagem!

Bom retorno!

O que te fizer feliz. Só não desista do que te faz sorrir. Principalmente de quem…

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Contos, Divagações

2 Respostas para “A sua rima

  1. Quantas verdades! Não tem como ler este texto e não se encaixar em algum momento, e não parar pra pensar, pra refletir, e não ter vontade de mudar de direção, de atitude, de ares. Muito bom, mesmo!

    • Michelle

      Sempre fico muito feliz quando alguém me diz “seu texto me fez pensar”! Muito obrigada pelo feedback! 🙂

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s