Esvazie-se

12a8db189df1b567f15b75ed17eedc8e

Por que vemos nossos vazios interiores como se fossem uma coisa ruim ou algo que precisa de correção imediata? Por que damos atenção em demasia ao que nos falta e deixamos de lado a atenção ao excedente, que muitas vezes não passa de entulho emocional?

Carregamos várias coisas conosco durante bons pedaços de nossas vidas. Lembranças que podem ser penduradas em um varal de fotos alegres e tão coloridas quanto um quadro ou que podem ficar no fundinho de uma caixa trancada a chave, dentro de outra caixa porque dessas nós não queremos lembrar nem por decreto. Queremos mais é lembrar de esquecer quando tentam sair ou viver em constante negação, esquecendo de lembrar.

Fugir. Correr. Esconder parte do que somos pelo bem de quem? Esconder parte da nossa essência por medo de julgamentos de pessoas que já nos julgam de qualquer forma, sermos metade do que somos porque “é melhor assim”… E aí mais um entulho emocional se forma. Lembramos do que nos faz falta e no mesmo segundo abafamos tudo aquilo que queríamos ser porque esperam de nós uma conduta diferente. Quando foi que deixamos que mandassem no nosso livre arbítrio? Quando foi que deixamos que pessoas mandassem na nossa terra sagrada que é o nosso bem estar? A partir do momento que percebemos que a vida é curta demais e que não vivê-la em sua plenitude é até pecado, passamos a fechar os olhos e os ouvidos às inconveniências de opiniões não solicitadas e de ponderações distantes da realidade, próximas da forma de pensar de quem as diz.

O excedente, todas as caixas empilhadas no sótão do nosso coração, todas as prateleiras empoeiradas e cheias de teias, tudo isso precisa ser esvaziado. Precisamos abrir as cortinas, deixar o sol entrar, e talvez tenhamos uma grandiosa surpresa ao perceber que não estamos sozinhos para limpar a bagunça da alma, basta deixarmos que uma pessoa se aproxime. Medo? Eu sei, existe. Mas sempre temos em quem confiar, aquele que não solta a nossa mão faça chuva ou faça sol. A bagunça da alma é intrínseca ao ser humano. Muitos vivem em negação, acostumados com a confusão e com o barulho externo que deixa a mente quieta, não porque é o melhor, mas sim porque é tanto barulho que não temos tempo de ficarmos a sós conosco.

É o excesso que aperta o peito, não o vazio. É o excesso de responsabilidade pelo o que não é seu problema e você acha que é, é o excesso de culpa por algo que nada tem a ver com você, é o monte de sentimentos que você acumula porque permite que a inveja e o desamor de outros ajam em você. É a incerteza sobre quem você é incutida por pessoas que supostamente te querem bem. É a vida a dois que acaba em conveniência tamanho o descompasso e a falta de cumplicidade. É a amizade que procura quando precisa e decidimos que o conceito de utilidade se aplica a nós, seres humanos, e não a coisas somente.

Encaremos os vazios interiores como um espaço para o novo. Uma página em branco para novos versos. Como um coração com mais espaço, uma cabeça mais aberta, arejada. Ter vazios significa desapego do ruim, do prejudicial! Significa coragem de dizer não quando se quer dizer não, de dizer sim quando se quer dizer sim! O vazio é a esperança que pode se materializar em algo lindo se assim desejarmos e fizermos por onde. O vazio é a parte que nos permite ouvir os sons que ressonam da alma, os ecos da intuição. As vontades legítimas, as certezas que teimamos em abafar quando os excessos nos diziam que a dúvida era o certo. Que sermos pela metade era melhor do que sermos por inteiro.

O vazio nos mostra os seres imperfeitos e inacabados que somos. Nos mostra a chance de explorar o desconhecido e abandonar o conhecido que já não nos satisfaz mais. É sermos livres o suficiente para experimentarmos o abraço mais acolhedor, o afeto mais completo, o amor mais genuíno despido de medos e preconceitos. É um convite ao novo sentimento mais intenso que te fará mais leve.

Não é questão de oito ou oitenta. O excesso do que nos faz mal não dá passagem ao vazio que pode nos fazer bem. O excesso é o fim; o vazio, o começo. O excesso é uma pá de cal em cada sonho que temos e guardamos porque ou não podemos mais sonhar sozinhos ou duvidamos da nossa capacidade de realizá-los; o vazio é a possibilidade de criarmos novos sonhos ou sonharmos a dois com alguém que caminhe lado a lado, não puxando o nosso volante na direção contrária da que queremos ir, custe o que custar. É a liberdade da mudança, é a coragem para o salto, é o fim do comodismo e da autocomiseração.

Esvazie-se.

Apaixone-se pela vida. Abra as cortinas da alma. Deixe que alguém te ajude. Ou, se preferir fazer isso sozinho, faça. Só não deixe de fazer.

Coragem.

A vida passa num instante. Ame quem te ama, esqueça quem te fez mal. Se complete de amor e carinho para que possa completar outros.

Viva.

Esqueça o que esperam de você, você é o seu maior algoz, mas também é o seu maior protetor. Ame-se e ame seus vazios a serem preenchidos. Viva a plenitude dos dias no presente. O passado é só mais uma caixa no sótão da alma. O futuro faz parte do vazio que você ainda desconhece, mas que está sendo moldado no seu hoje.

Esvazie-se. Esvazie-se. Esvazie-se. E encontre a felicidade que só esperava um cantinho para ocupar.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Contos, Divagações

6 Respostas para “Esvazie-se

  1. Lindo texto!! Tento sempre, mas é muito difícil se esvaziar, e por vezes me sinto vazia de algo que gosto, e isso me causa um certo medo, insegurança.

    • Michelle

      O medo é muito natural, é um bom sinal até, sinal de que nos importamos! Que não nos estagne, que apesar do medo consigamos abrir espaço para a luz do sol! 🙂
      Fica bem! Obrigada pelo carinho!

  2. Eu não me lembro de ter falado do meu vazio pra você, nem das minhas caixas, mas parece que você entende isso aqui melhor do que eu. Ótimo texto.

    • Michelle

      Que você tenha sabedoria e coragem para eliminar as caixas que te sobrecarregam e explorar os vazios que te esperam! 🙂
      Obrigada pela leitura e pelo comentário!

  3. LINDO TEXTO!!! Amei cada palavra, parabéns!!!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s