Arquivo da categoria: Viagem

Dicas para compras no exterior – nova edição

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Depois de tantas novidades, as minhas dicas para compras de maquiagem no exterior (clique aqui) ficaram defasadas. Recentemente, listei para uma das minhas melhores amigas o que ela deveria incluir na lista dela.
É aconselhável manter uma lista antes da viagem com os produtos de desejo, bem como as cores e o preço aqui do Brasil para ter uma noção se compensa ou não. Atualmente, no país encontramos boas opções e marcas de qualidade sendo que alguns deles compensa comprar aqui, inclusive podendo parcelar, o que ajuda muito!
A lista é essencial para não comprar a cor errada ou esquecer alguma coisa que na correria escapou da sua lembrança – como eu sou maníaca por organização eu mantenho uma lista no Excel, o que me ajuda muito quando meus pais viajam, eu só imprimo o que eu quero especificando a marca, o produto, a cor (escolho até 3 dependendo do produto: batom/sombra) e o preço no Brasil (assim eles não brincam por isso).
Além disso, da minha lista eu priorizo aquelas marcas que não encontramos aqui no Brasil e algo que eu use bastante. As minhas marcas favoritas internacionais são Guerlain, Dior, Charlotte Tilbury, Hourglass, Giorgio Armani e Tom Ford (tem uma coleção de batons com nomes masculinos que estou flertando pesadamente).
A Charlotte Tilbury é maquiadora e amiga da Kate Moss (e das it girls britânicas): eu tenho o blush first love, paleta de sombras the vintage vamp, filmstar bronze & glow (que amei! É bem suave mas fez uma boa diferença na minha pele) e o tão falado Charlotte´s magic cream (é um hidratante que ela usava e fazia toda a diferença nos backstages, apenas testei uma única vez quando usar mais faço uma resenha). Me arrependi horrores de não ter comprado antes a sua paleta de iluminador/bronzer e seu creme mágico (juro que fiquei um ano sonhando com eles)!
Da Hourglass ainda só tenho o iluminador/blush mood light que eu gosto bastante porque dá um efeito suave de leve brilho nada muito afetado com uns tons rosados puxados para o roxo que eu costumo usar durante o dia. Testei uma vez na Sephora a base com este mesmo efeito mas não notei praticamente nenhuma diferença (apenas uns brilhinhos que não compensavam para mim o alto valor dele).
Meus achados favoritos são os pincéis da Real Techniques (de outras duas maquiadoras inglesas) que são bem macios e param de pé (além da maciez, outro fator que acredito ser essencial é que não saem pelinhos dele);se você quer investir em outrso pincéis internacionais eu amo meu kit da Coastal Scents (já tenho há uns 5 anos e não decepcionaram: estão inteirinhos ainda) e outro kit que tenho é da ecottols (só que miniatura: travel size); 
a paleta da wet n wild (as cores são bem pigmentadas e garantem um efeito como se eu tivesse passado mais de uma sombra); qualquer rímel da Maybelline (eles nunca me decepcionaram até hoje); a caneta delineadora do Marc Jacobs; a base da dermablend (se você procura uma base de alta cobertura com efeito leve ela é a indicada!) e o kit de sobrancelhas brow shaping kit da Benefit.
Os meus eternos queridos são: base dior nude, teint miracle e a nova da touch éclat; o corretivo/iluminador touch éclat da Yves Saint Laurent (já falei várias vezes que compro o kit com 2 que vende no duty free); o iluminador météorites perles e o rímel le 2 (são dois rímeis: de um lado vem um de tamanho normal e do outro lado um menor para os cantos dos olhos e da parte debaixo dos cílios) ambos da Guerlain; sombras cremosas da Dior, Giorgio Armani (eyes to kill) e Chanel.
Em relação a hidratantes, compro para manter meu estoque do Génefique e Visonnaire, demaquilante bifacil, sit tight (funciona logo depois que passo já sinto queimar).
Outra dica importante é dar uma olhada nos sites de lojas de departamentos internacionais para ver as novidades que estão circulando por lá e ainda não chegaram, além de ter uma noção do preço. Se você já tem as bases que indiquei acima, estou namorando um pó compacto da Givenchy que a minha irmã comprou e amou (ela tem a pele mista) e a base da Marc jacobs. Não sou muito fã da minha base face and body da MAC (primeira base importada que comprei e me arrependi), acredito que não gostaria dessa também.
Por enquanto, só testei uma vez da Marc Jacobs e gostei. Se não investiria lá fora agora em bases que encontramos aqui nem na marca da MAC que podemos comprar com mais facilidade aqui (sinceramente, não é tudo isso que muita gente fala: ela tem uma boa variedade de cores, mas não gosto dos seus pincéis. Parece que as coleções tem cores mais bonitas, gosto bastante dos produtos mineralize (mineral) que são baked dela).
Quanto aos perfumes, teve uma época que todos os meus resolveram acabar e eu acabei investindo algumas viagens passadas e agora só compro aqueles  kits travel sizes (miniaturas) justamente para viagens curtas que só levo bagagem de mão ou para deixar na minha bolsa.
Se você tiver alguma dúvida, deixe um comentário que eu respondo com as minhas impressões!

1 comentário

Arquivado em Beleza, Dicas, Maquiagem, Resenhas, Viagem

Confissões sobre minha bagagem da última viagem

Depois de escrever o post com dicas para arrumar a mala de verão e de inverno aqui, para manter a sinceridade com meus posts acredito que devo confessar sobre minha mala. 
No final de ano, viajei para Santiago no Chile com a minha família. De lá, fomos até Valparaíso para pegar um cruzeiro que contornaria a ponta da América do Sul até desembarcar no Rio de Janeiro. 
Portanto, a maioria dos lugares visitados estavam bem frio muito embora estarmos em pleno verão. Tinha que levar roupas adequadas para todas as estações.
Não adianta nada ditar regras e não mostrar o que deu certo, bem como também o que não deu. Separei algumas das fotos dos meus looks para vocês terem uma ideia na prática das minhas dicas:

Este slideshow necessita de JavaScript.



Os meus principais acertos foram levar roupas que não amassem, abusei das minhas pashiminas, cores das blusas, roupas térmicas e principalmente pela aquisição da minha mochila! Desde a minha viagem em janeiro do ano passado para a Inglaterra que estava procurando uma mochila para usar nas viagens porque tenho dores nas costas. Desta vez, não senti tantas dores e conseguia levar tudo dentro de lá. Até peguei uma tempestade de verão em Montevidéu no dia 31 de dezembro e apesar de eu estar encharcada, os itens dentro dela estavam secos!
Já os erros… Foram alguns, confesso.
Não sabia que nas viagens pela América do Sul, as companhias aéreas estipulam a bagagem total como voo doméstico (no embarque levamos um susto com a informação).
Tive arrependimento de ter levado muitas opções de brincos e colares (um deles até quebrou mesmo em uma nécessaire só para esta finalidade).
Errei quando fiz uma mala com uma base mais voltada para o verão. Usei e repeti todas as minhas roupas de frio. Deveria ter levado outro casaco e pelo menos uma bota de cano longo, apenas levei um tênis. Também não deveria ter levado tantas roupas de festas para não ficar na dúvida, além de coletes e casacos de paetês (sim, eu tenho encosto de chacrete. Piro nos paetês! Quando vejo já comprei). Só usei quatro dos dez vestidos que levei. 

No quesito hidratantes e afins, não deveria ter contado tanto com as compras no exterior porque como já escrevi eu não comprei quase nada. Além disso, exagerei na dose de hidratantes, protetor solar, calmante para pele uma vez que fui na piscina uma única vez!

Deixe um comentário

Arquivado em Dicas, Inspirações, Pessoal, Viagem